Dia da Mulher: equidade através da voz feminina

dia da mulher

A celebração de 8 de março vai além das flores entregues às mulheres em casa, nos escritórios e escolas — ela simboliza os 365 dias de luta por equidade ao longo do ano.

Neste Dia Internacional da Mulher, o Canva vai fazer mais do que oferecer modelos gratuitos para você compartilhar a causa feminina nas redes sociais.

Convidamos as mulheres do nosso time para dar visibilidade a alguns dos temas mais importantes nesta data. Ao final, elas deixaram algumas palavras para inspirar você a assumir todo o seu poder. Confira!

Insight: Melanie Perkins, CEO do Canva

Cofundadora e CEO do Canva, Melanie Perkins começou sua jornada empreendedora em 2007. Ela ensinava estudantes a usarem programas de design complexos e percebeu a dificuldade que muitos sentiam em dominar os recursos de edição. Ao lado de Cliff Obrecht, ela construiu a Fusion Books para facilitar a produção de anuários escolares. A partir dessa empresa embrionária e com a entrada de Cameron Adams no projeto, Perkins cofundou o Canva. Hoje, a plataforma conta com mais de 50 milhões de usuários ativos, que alcançaram a incrível marca de 5 bilhões de designs criados.

“Se você olhar para qualquer uma das estatísticas sobre o número de startups que falham ou sobre o número de CEOs mulheres que levantaram capital de risco, isso provavelmente assustaria qualquer uma que quisesse começar. Mas, para mim, se alguém disser que algo não pode ser feito, eu considero essa uma boa razão para experimentar e fazer acontecer.

Eu gasto todo o meu tempo e energia mental focando em coisas nas quais posso melhorar, coisas que eu posso mudar, novas táticas, novas estratégias. Eu gasto cada tempinho pensando sobre os vieses de outras pessoas e simplesmente tento encontrar pessoas que 'percebem' o que estamos fazendo e querem participar.

Construir uma startup tech é algo recheado de desafios. Centenas, senão milhares de rejeições acontecem. Rejeições de investidores, rejeições de membros em potencial, rejeições de clientes iniciais. Se eu tivesse atribuído sucesso ou falha às coisas que eu não podia controlar, como meu gênero, cultura ou etnia, eu não teria o poder de fazer algo para melhorar minhas chances de sucesso.

Eu sempre preferi colocar minha energia, tempo e criatividade nas coisas que eu posso mudar. Quando fui rejeitada, eu trabalhei para refinar minha estratégia e melhorar minha apresentação — coisas que eu posso influenciar. Talvez algumas pessoas tenham me rejeitado por causa do meu gênero, mas muitos mais me rejeitaram porque não gostaram da minha ideia, eles queriam dados quando tínhamos uma visão, eles queriam uma engenheira de software enquanto eu era uma pessoa de produto. A maioria das pessoas nos rejeitaram. Tudo o que eu tinha, e que ainda tenho, é a capacidade de encontrar pessoas que me apoiam e querem ajudar a transformar minha visão em realidade.

Eu acho que sempre defini padrões bem altos para mim mesma, mas penso que isso me leva adiante de muitas formas. Eu sempre quero melhorar meu desempenho e fazer melhor. Eu acredito que ter um bom nível de autoconsciência é muito importante para o sucesso do negócio, já que você precisa ajustar e melhorar constantemente.”

Melanie Perkins, CEO do Canva

“Nós temos os melhores dos melhores trabalhando no Canva, então é claro que temos muitas mulheres incríveis em todos os aspectos do nosso negócio. Talvez por ter uma CEO feminina (eu), pessoas que têm qualquer viés contra mulheres não se juntariam à nossa empresa ou investiriam em nós — o que nos ajuda a ter um isolamento contra visões arcaicas.

Quando eu olho para o mercado, quero que mulheres por todo o globo tenham as mesmas oportunidades que homens — que tenham acesso a ótima educação, que escolham onde trabalhar, que recebam pagamento igual, que tenham uma opinião e possam expressá-la. Eu sinto que tive tudo isso e adoraria que todas as mulheres do mundo inteiro tenham as mesmas oportunidades.”

Opiniões para transformar o mercado de trabalho

Maternidade e carreira

As regras do jogo devem ser justas. Nós geramos filhos e, por vezes, acumulamos jornadas de trabalho duplas com as responsabilidades domésticas. As empresas devem, de fato, entender os aspectos humanos e sociais de seus funcionários. Criar medidas de apoio é essencial.

Luísa Soares, líder de redes sociais do Canva Brasil

As mulheres representam a maior parte da força de trabalho brasileira, mas sofrem com maior taxa de desemprego e ainda recebem salários 20,5% menores que os dos homens.

Garantir um mercado de trabalho com equidade é mais difícil se olharmos apenas para o que acontece durante o expediente. De acordo com a Pesquisa dos Profissionais da Catho de 2018, 30% das mulheres disseram que já deixaram o mercado de trabalho para cuidar dos filhos. Entre os homens esse número é quatro vezes menor, atingindo 7%.

Essa discrepância também é observada nos afazeres domésticos. Como evidenciam as Estatísticas Sociais do IBGE, as mulheres dedicam duas vezes mais tempo às atividades do lar do que os homens — em qualquer situação. Em 2020, mulheres sem ocupação fora do domicílio destinaram 24 horas semanais aos afazeres domésticos, enquanto homens gastaram 12,1 horas semanais na mesma situação. Já as mulheres com ocupação passaram 18,5 horas por semana desempenhando essas tarefas, ao passo em que homens ocupados investiram 10,4 horas semanais de seu tempo para essa finalidade.

Trabalho remoto

A diversidade capacita as empresas a terem uma visão mais ampla e empática do mundo exterior e de seus consumidores. Isso só é atingido com oportunidades iguais em todos os postos, o que naturalmente inclui o mercado de tecnologia.

Karla Assis, líder de parcerias e afiliados do Canva Brasil

As mulheres também são maioria (57,8%) no home office. Apesar disso, metade dessas brasileiras acumulam o trabalho remoto e o cuidado com os filhos, mas apenas 11,1% dos homens somam os cuidados com pequenos à rotina virtual.

As vagas de trabalho digital, contudo, não se traduzem em oportunidades em sua indústria mais próxima: a tecnologia.

Com um contingente tão grande em home office, seria natural que elas ocupassem o setor com mais oportunidades remotas. A realidade é bem diferente. No mundo inteiro, só um quarto das vagas da indústria tech são ocupadas por mulheres.

Mulheres na liderança

Além de condições igualitárias, a chave da mudança está em garantir que existam mais lideranças femininas dentro e fora das empresas.

Rebecca Assis, especialista de outreach do Canva Brasil

A discrepância é ainda maior nos postos executivos, já que apenas 3% das mulheres ocupam cargos de liderança no Brasil.

Apesar dos desafios para equilibrar essa conta o mais rápido possível, as empresas que já abraçaram a diversidade de gênero em seus quadros estão colhendo os frutos de suas ações.

Em uma pesquisa com mais de 1.000 empresas de 12 países diferentes, a consultoria McKinsey & Company constatou que as empresas com maior diversidade de gênero em seus times executivos tinham probabilidades 21% maiores de apresentar desempenhos superiores de lucratividade. Dentro desse grupo de empresas com melhor desempenho em lucratividade e diversidade, as que ocupavam o topo tinham mais mulheres em posições de linha — aquelas que representam a geração de receita, como desenvolvimento e vendas de produtos e serviços — do que em posições de suporte em suas equipes executivas.

Cultura inclusiva

Startups, especialmente durante os estágios iniciais, precisam estar superatentas ao desenvolvimento do negócio. Entre a pressão para ganhar escala, dúvidas sobre market fit… se a empresa permite que uma cultura de exclusão e bloqueio se instale, ela está convidando o fracasso para o jantar. Esse tipo de cultura destrói times. Não que não aconteça, veja bem, é por isso que você vê tantas pessoas dizerem que um bom colaborador não abandona a empresa, mas uma liderança ruim. Eu já trabalhei em empresas em ambas as situações, e é tão fácil cultivar o entrosamento quando não começamos com uma barreira a mais. O reflexo de um time entrosado aparece nos resultados.

Luciana Soares, líder de Growth Marketing do Canva Brasil

Como em qualquer mudança corporativa, criar uma cultura inclusiva é uma ação que deve acontecer de dentro para fora. Dessa forma, uma das melhores maneiras de atingir a equidade no ambiente de trabalho é incorporar esse princípio nos valores centrais do negócio.

No Canva, as estratégias que guiam os trabalhos de times espalhados em todos os continentes são guiadas por 5 valores — e os princípios de representatividade feminina e da diversidade de gênero fazem parte do DNA de cada um deles:

  1. Ser uma força para o bem: Tornar o mundo um lugar melhor através de ações positivas, com inclusão e diversidade.
  2. Empoderar os outros: Ser um aliado para que os outros a atinjam suas metas, dentro e fora do Canva.
  3. Perseguir a excelência: Manter um alto nível de exigência para a empresa e as pessoas envolvidas no trabalho. Crescimento e desenvolvimento contínuo. Liderança pelo exemplo.
  4. Ser um bom humano: Valorizar a boa comunicação. Ser aberto, honesto e construtivo. Individual e coletivamente, interna e externamente à empresa.
  5. Simplificar coisas complexas: Sempre buscar a solução mais simples, pragmática e eficiente para qualquer problema. Foco nos usuários.
  6. Definir metas grandes e loucas: Colocar objetivos ambiciosos, priorizar, focar na execução e celebrar o sucesso.

Das mulheres para as mulheres

Uma de nossas maiores alegrias é ouvir as histórias incríveis de sucesso das nossas usuárias. Ficamos encantados com as mulheres que encontraram em nossa plataforma um aliado para sua comunicação, amamos saber de histórias de empreendedoras que desenvolveram um modelo de negócio a partir de nossos produtos.

Por isso, pedimos para algumas das talentosas mulheres do nosso time brasileiro compartilharem suas mensagens para todas as usuárias do Canva. Das mulheres para as mulheres, o Canva deseja que você seja livre para perseguir seus sonhos e tenha sucesso em seus objetivos.

Mulheres do time Canva Brasil. Cima: Luciana Soares (esq.) e Luísa Soares (dir.) / Baixo: Rebecca Assis (esq.) e Karla Assis (dir.)

“Acredite no seu potencial. Tenha certeza de que você é capaz de conquistar aquilo que deseja! Disciplina e dedicação são muito importantes também, pois precisamos ter foco para colocar nossos planos em ação. Se der aquele frio na barriga e você ouvir aquela voz sussurrando que você não consegue, ignore: é o medo tentando te paralisar! Cerque-se de arte e cultura, tenha coragem de arriscar e, como no xadrez, esteja sempre pensando nas próximas jogadas.” — Luísa Soares, líder de redes sociais do Canva Brasil.

“Tudo é possível com dedicação, o sucesso é baseado na persistência, não na sorte. O mercado digital está democratizando o acesso à informação. Não existem barreiras físicas. Aproveite esse ambiente rico em informações, ele pode ser o pontapé inicial para a carreira dos seus sonhos.” — Karla Assis, líder de parcerias e afiliados do Canva Brasil.

“Invista em sua formação e preocupe-se com a formação de um portfólio, pois eles serão a base para suas conquistas no mercado de trabalho. Você, e apenas você, poderá correr atrás de seus sonhos e objetivos pessoais e profissionais. Trace suas metas, mas também esteja pronta a redirecioná-las quando necessário.” — Rebecca Assis, especialista de outreach do Canva Brasil.

“Estude. Aprenda algo novo e inusitado, estude a sua empresa, a posição dela na indústria e o seu mercado. Absorva tudo o que você puder sobre os produtos e serviços com os quais você trabalha e, quando você achar que é o suficiente, procure por mais. Ouça seus colegas, sempre assuma que você pode aprender algo com a experiência deles. Converse com o seu time e, quando receber um feedback, escute com atenção. Planeje. O segredo é saber o destino e quais as etapas que vêm pela frente para chegar ao seu objetivo, sem se prender a um plano passo a passo: a vida precisa de espaço para acontecer e você de fôlego para se adaptar. E se quiser bater um papo sobre tecnologia, marketing ou o Canva, é só dar um oi no LinkedIn ;) ” — Luciana Soares, líder de Growth Marketing do Canva Brasil.

Feliz Dia da Mulher!

Artigos relacionados

Ver tudo

Dê vida às suas ideias em questão de minutos.

Expresse-se melhor com o programa de design mais fácil do mundo.