Plano de Negócios: Como Fazer o Seu Usando Modelos Prontos

Plano de Negócios

Um plano de negócios detalhado pode ser a chave para o sucesso da sua empresa

Se você está planejando abrir uma empresa, provavelmente já teve que responder se seu plano de negócios está pronto.

Mas será que esse documento é tão importante assim? E ele pode mesmo ser útil para todos os tipos e portes de empreendimentos?

Para responder a essas e outras perguntas, nós preparamos um guia completo com tudo o que você precisa: desde explicações sobre cada etapa até modelos editáveis para você criar seu próprio plano de negócios.

Então se prepare, porque até o final deste artigo você será capaz de fazer uma análise completa do seu negócio e, assim, conquistar a atenção de clientes, sócios e investidores.

Mãos à obra!

O que é plano de negócios?

o que é plano de negócios

Saber o que o plano de negócios representa para sua empresa é o primeiro passo

O plano de negócios é o documento em que você descreve os objetivos do seu empreendimento e traça um roteiro de como pretende alcançá-los. 

Ele é fundamental para que você identifique e se programe para os desafios, além de demonstrar a viabilidade da sua ideia para clientes, sócios e investidores.

E se engana quem pensa que um plano de negócios é importante só para grandes empresas ou startups de última geração: qualquer empreendimento pode se beneficiar de uma programação detalhada — mesmo que sua ideia seja vender docinhos nas férias para juntar dinheiro.

A importância de elaborar um plano de negócios

importância do plano de negócios

Tenha um mapa completo do seu negócio e diminua os riscos da atividade

Um plano de negócios vai permitir que você tenha noção de tudo o que envolve seu empreendimento.

É muito comum que as pessoas pensem que uma boa ideia de produto seja suficiente para que um negócio prospere, mas as coisas não são bem assim.

Apesar de ser uma parte indispensável de qualquer empresa, ter um bom produto não é tudo.

Pense no seu negócio como um castelo de cartas, em que tirar uma das peças pode arruinar toda a estrutura: 

  • sem planejamento financeiro, não é possível sustentar sua operação; 
  • sem uma operação definida, não é possível entregar um bom produto;
  • sem um bom produto, não é possível gerar receita.

Cada aspecto do seu negócio depende do funcionamento da estrutura como um todo. E adivinha qual é a maneira mais segura que você tem para se certificar que seu futuro empreendimento dará certo? Isso mesmo, o plano de negócios.

É justamente uma programação detalhada que vai permitir que sua empresa sobreviva em um ambiente em que até 50% dos empreendedores fecham as portas antes de quatro anos de funcionamento. 

Tudo bem, é necessário levar em consideração os momentos de baixa do mercado, mas até as crises podem ser oportunidades para você fazer seu negócio decolar. Seu sucesso só depende de você.

Viu como não é difícil entender a função do plano de negócios? E não tem problema se sua empresa já estiver em funcionamento: você também pode usar o documento a seu favor para colocar os projetos em ordem.

“Ah, mas deve ser difícil criar um plano de negócios… vou deixar para depois!” — aí é que você se engana. Criar seu próprio planejamento nada mais é que uma tarefa de responder perguntas de uma forma bem objetiva.

Quer ver como? Então continue firme e vamos em frente!

A estrutura básica do plano de negócios

estrutura do plano de negócios

Organize seu plano de negócios da maneira mais útil para a sua atividade

Como você vai perceber, existem diversas formas de montar um plano de negócios. No entanto, é possível dizer que há uma estrutura básica, ou seja, um formato com os aspectos indispensáveis em sua programação. São eles:

  • Sumário Executivo
  • Análise de Mercado
  • Plano Operacional
  • Plano Financeiro
  • Plano Comercial

Dependendo do seu mercado, projeto e necessidade, é possível estruturar planos de negócio incluindo outras partes. 

Mas calma: a ideia aqui é que você comece a preparar seu primeiro plano de negócios. Depois, você pode expandir seu documento e incluir informações mais detalhadas.

Quer saber o que colocar em cada uma dessas divisões do seu planejamento? Então vamos lá!

Sumário Executivo

sumário executivo

É no sumário executivo que você vai mostrar os pontos mais importantes do seu projeto

O sumário executivo é um resumo dos pontos mais importantes do seu projeto.

Quando você for apresentar seu plano de negócios para futuros clientes, sócios e investidores, esta é a parte que deve convencê-los de que a sua ideia tem potencial e merece atenção.

Em outras palavras, você vai deixar a primeira impressão do seu projeto através do sumário executivo. Por isso, não encare esta parte como uma introdução ao seu plano, mas sim como um espelho de tudo o que você pretende fazer.

Uma dica interessante é adaptar o foco do sumário executivo de acordo com o destinatário do documento. 

Seus clientes, por exemplo, estarão mais interessados na qualidade dos produtos e em como sua oferta pode trazer soluções — além, é claro, das condições em que você pretende comercializar as mercadorias e serviços.

Já um grupo de investidores vai querer saber melhor sobre a viabilidade do negócio: estimativa de resultados, demanda do produto no mercado e peso da operação são fatores essenciais para convencer outras pessoas a financiar seu projeto.

Ou seja, adaptar o sumário executivo não significa mudar seu plano de negócios, mas sim destacar as informações mais importantes do documento de acordo com o interesse da outra parte.

E é por esse motivo que você deve preparar seu plano de negócios em uma plataforma que dê essa flexibilidade na apresentação do projeto. 

Como você vai aprender ainda neste guia, é possível criar várias versões e editar rapidamente seu plano de negócios no Canva. Mas não tenha pressa, vamos chegar lá!

Análise de Mercado

análise de mercado

Na análise de mercado, observe três fatores: clientes, concorrentes e fornecedores

Na análise de mercado, você vai identificar quais são as condições do ambiente em que você vai se inserir. 

Esta é a parte mais passiva do seu material, pois toda a sua concentração deve estar em pesquisar a fundo três fatores externos ao seu empreendimento:

  • Clientes
  • Concorrentes
  • Fornecedores

Na segmentação de clientes, você precisa destacar quem são as pessoas que vão consumir seus produtos e serviços. 

É aqui que você vai demonstrar a composição do seu público-alvo, ou seja, se seu objetivo de vendas está direcionado para pessoas físicas ou jurídicas, além de descrever as características desses clientes: hábito de consumo, poder de compra, faixa etária, gênero, escolaridade, área de atuação... quanto mais informações, melhor!

Quantificar e conhecer seus clientes em potencial vai permitir que você prepare suas ofertas de acordo com a demanda do mercado.

Na análise de concorrência, mais do que identificar outros players do mercado, você também deve descrever os pontos fracos e fortes de cada um. Assim, será possível definir qual é o seu potencial competitivo, ou seja, elencar os diferenciais que colocarão o seu negócio à frente da concorrência.

É claro que o cenário que muitos consideram ideal é o de pouca ou nenhuma concorrência, mas isso é quase impossível em um país populoso como o Brasil. Isso sem falar nas barreiras que a transformação digital vem derrubando.

Por isso, preocupe-se mais em descobrir os pontos de oportunidade e em conhecer as possibilidades da concorrência do que simplesmente quantificar a dificuldade do mercado.

Assim como as crises, os nichos concorridos também podem proporcionar ótimas rotas para o sucesso.

Há ainda a análise de fornecedores: ela ganha contornos mais importantes se a sua atividade envolver a confecção de um produto, mas não dispense esta etapa caso você esteja planejando entrar para o setor de serviços.

Estudar todos os seus possíveis fornecedores vai permitir que você dimensione seus custos em um nível muito mais preciso, além de ajudar no cálculo de prazo de entrega da sua própria oferta, entre outras vantagens.

Ao listar todos os fornecedores que podem dar suporte ao seu negócio, você também terá em mãos um “plano de fuga” pronto caso algo dê errado com a sua primeira opção.

Plano Operacional

plano operacional

Estrutura, processos e pessoas — essa é a base do plano operacional

O plano operacional é a parte em que você vai programar tudo o que envolve o funcionamento do seu negócio.

Para facilitar sua vida, você pode dividir esta parte da seguinte forma:

  • Estrutura Física
  • Atividades Operacionais
  • Recursos Humanos

A estrutura física corresponde a tudo o que é necessário para desempenhar seu trabalho: local, estações de trabalho, maquinário… enfim, esses fatores podem variar dependendo de sua atividade. 

Uma questão importante é a escolha do local de operações.

Muitas pessoas ainda associam a abertura de uma empresa a um imóvel exclusivo, mas você também precisa considerar se o seu modelo de negócio permite a utilização de espaços de coworking

Isso porque, nesses locais, você pode ter acesso a boas condições de trabalho (internet, mesas, recepção, climatização etc.) por preços mais acessíveis — isso sem falar na oportunidade de interagir com outros profissionais o tempo todo.

Nas atividades operacionais, você vai fazer um raio X de todos os processos de rotina.

Digamos que você esteja fazendo bolos por encomenda e identificou três atividades operacionais: compra de ingredientes, produção de bolos e entrega de encomendas. Sua missão é fazer um roteiro básico para cada rotina.

Em recursos humanos, você deve fechar o ciclo operacional da sua empresa ligando as informações de estrutura física e atividades operacionais aos profissionais responsáveis pelos procedimentos.

Continuando no exemplo do negócio de bolos, você vai destacar quem é a pessoa encarregada por cada uma das rotinas e como esse trabalho será realizado (mas não tem problema se você tiver que fazer tudo sozinho no começo, viu?).

Plano Financeiro

plano financeiro

Quanto mais embasadas forem suas estimativas financeiras, melhores serão suas chances de atingi-las

Chegou a hora de demonstrar que a sua ideia é possível sob o ponto de vista mais importante: o financeiro.

É nesta seção que você vai colocar na ponta do lápis todos os números do seu negócio:

  • Custos Pré-Operacionais
  • Investimentos Fixos
  • Capital de Giro
  • Despesas e Receitas
  • Fluxo de Caixa

Sem um detalhamento financeiro, fica impossível saber se seu empreendimento será saudável — ainda que sua ideia seja excelente.

Aproveite essa oportunidade para ganhar a confiança de futuros sócios e investidores. Ao preparar um plano financeiro realista e transparente, você demonstra que está apto a gerenciar seu negócio.

Plano Comercial

plano de marketing

A estratégia de colocação de um produto no mercado é tão importante quanto sua qualidade

No plano comercial, você vai programar a entrada dos seus produtos e serviços no mercado. 

E lá vão algumas perguntinhas que você pode se fazer para concluir esta etapa com sucesso:

  • Minha oferta será composta por produtos, serviços ou ambos?
  • Como farei a distribuição no mercado?
  • Qual é o diferencial da minha oferta?
  • Considerando minha margem de lucro, qual é o preço de venda ideal?
  • Como vou promover minha oferta?

Esta é uma parte do seu plano de negócios que depende muito da abordagem da sua marca, a atividade que você vai desempenhar e o setor em que você está inserido.

Por isso, além desse questionário básico, pense em outras perguntas específicas para o seu ramo.

E se você tiver dúvidas sobre como começar a promover seus produtos e serviços usando técnicas de marketing digital, dê uma olhada em nosso post Marketing Digital 360°: 6 Ferramentas para Impulsionar Seus Projetos.

Como fazer um plano de negócios usando modelos prontos

Produzir um plano de negócios não precisa ser uma dor de cabeça — basta saber quais são seus objetivos.

Pense nesse documento como um manual para todas as horas. Sempre que a situação mudar e você se sentir perdido em meio aos desafios, a forma mais tranquila de continuar seu caminho é ter as informações certas para tomar as decisões.

E para criar seu próprio plano de negócios, você pode contar com a ajuda do Canva, uma plataforma gratuita e com recursos fáceis de usar.

É provável que você a conheça como uma ferramenta útil para a produção de materiais de comunicação visual. Mas, na verdade, você pode criar todos os tipos de documentos no Canva  — incluindo seu plano de negócios.

Só que ao invés de elaborar um folheto preto e branco e repleto de blocos cansativos no editor de texto do seu computador, você terá em mãos algo muito melhor. 

Com os nossos modelos prontos, você pode criar um plano de negócios em formato de apresentação.

Assim, suas informações serão completas e muito mais fáceis de visualizar.

Veja só como é fácil fazer seu plano de negócios no Canva.

1. Escolha um modelo de plano de negócios para editar

 

Produzir seu plano de negócios no formato de apresentação tem muitas vantagens.

Além da facilidade, você ainda pode ter seu projeto armazenado com segurança na nuvem, assim como criar versões com abordagens diferentes.

Mas o maior benefício é poder transmitir suas informações com muito mais clareza usando recursos visuais. E contar a história do seu futuro empreendimento usando elementos gráficos pode ser a diferença entre conquistar ou não a confiança de um grupo de investidores.

Para editar um dos modelos de plano de negócios acima, é só clicar no botão Editar este modelo. Se preferir, também pode escolher outro template de apresentação entre as centenas disponíveis na plataforma do Canva e customizar como quiser.

2. Personalize o documento com suas cores, fontes e elementos

editar modelo de plano de negócios

No Canva, você pode customizar seu plano de negócios: cores, textos, imagens e muito mais

Já escolheu o modelo ideal para seu plano de negócios? Então chegou a hora de colocar a mão na massa.

Dentro da interface de edição do Canva, você pode alterar os esquemas de cores, fontes e até carregar imagens do seu dispositivo — como o seu logo, por exemplo.

Se você já tiver planejado a identidade visual da sua marca, tenha em mente que o plano de negócios também deve estar dentro dos padrões que você estabeleceu.

E se ainda tiver dúvidas sobre como planejar os detalhes da sua marca, confira nosso artigo O Que É Branding e Como Transformar Sua Marca em Referência.

3. Duplique, exclua ou reorganize as páginas como precisar

organizar apresentação

A organização do seu plano de negócios deve seguir a estrutura básica e priorizar a clareza das informações

Você não quer correr o risco de criar uma apresentação sobrecarregada e confusa, não é mesmo?

Para incluir todas as informações do seu plano de negócios, você vai precisar de uma apresentação com várias páginas.

Fique tranquilo, é muito fácil adaptar o modelo que você escolheu. Sem sair da plataforma do Canva, você pode duplicar, excluir ou reorganizar suas páginas da forma que quiser.

4. Baixe, imprima ou compartilhe seu plano de negócios

baixar modelo de plano de negócios

Exporte ou compartilhe seu plano de negócios do jeito mais confortável para você

Depois que você acabar de produzir a apresentação do seu plano de negócios, você terá a liberdade de mostrar seu documento para o mundo da maneira que preferir.

Se a sua ideia é baixar o material, você poderá ter seu arquivo em diferentes formatos, incluindo PDF, JPG e PNG. Mas se o objetivo for imprimir, escolha a opção PDF para Impressão, que é otimizada para versões físicas.

Você também pode publicar seu plano de negócios nas redes sociais sem sair do Canva. E se quiser enviar por e-mail, é só incluir o endereço do seu contato direto na plataforma.

Além de todas essas opções de download e publicação, você ainda pode exibir sua apresentação em um site interativo e exclusivo. Essa é a opção perfeita para dar um toque de profissionalismo no seu planejamento.

Fácil e prático, não é mesmo?

O poder do design ao seu alcance

Gostou de criar seu plano de negócios no Canva? 

Pois saiba que ainda é possível fazer muito mais pelo seu empreendimento com a nossa plataforma de edição: logo, cartão de visita, post para redes sociais, panfleto e tudo o que você precisar para fazer seu negócio bombar! São mais de 500 mil templates prontos para editar.

E se você quer ficar por dentro de mais conteúdos como este, confira nossa coluna de Negócios.

Boas vendas!

Sua arma secreta para criar designs deslumbrantes